Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
8/08/23 às 14h57 - Atualizado em 8/08/23 às 14h57

Centro Pop aprimora estrutura para atendimento ao cidadão

Unidade do Plano Piloto reabre as portas nesta terça-feira (8), mais confortável e segura para frequentadores e servidores

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

A partir desta terça-feira (8), os frequentadores do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Social do DF (Sedes), adentram uma unidade renovada. Após um mês de manutenção, o local reabre as portas. Durante esse período, o atendimento não foi interrompido nem um dia sequer, mas adaptado para que os assistidos não ficassem sem os serviços socioassistenciais.

Centro Pop funciona como um ponto de apoio para pessoas em situação de rua | Foto: Renato Raphael/Sedes

Na primeira etapa, foram feitos trabalhos de manutenção corretiva da área interna – banheiros feminino e masculino, lavanderia e área dos varais -, além de serviços nos jardins, repintura das paredes externas, alteração de layout e adequação das salas de atendimento, retirada das grades para melhoria do aspecto visual e substituição da parte elétrica.

Na segunda etapa, que já começou, os trabalhos previstos incluem renovação da guarita e do bloco na parte de trás do prédio, implantação de estacionamentos para os servidores, criação de uma área de convivência para os frequentadores e abertura de novo acesso pelo Parque da Cidade para a entrada de servidores.

“É uma profunda ação que vai percorrer todas as unidades socioassistenciais da Sedes”, explica a titular da pasta, Ana Paula Marra. “Durante anos e até décadas, essas estruturas foram esquecidas e acabaram se degradando. Chegou a hora de recuperar esses equipamentos tão importantes para as famílias do DF.”

Manutenção predial

Em outubro de 2022, a Sedes contratou três empresas para a prestação de serviços de manutenção predial nos mais de 100 imóveis da pasta, entre unidades dos centros de Referência de Assistência Social (Cras), centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), restaurantes comunitários, centros de convivência e dos centros Pop.

O valor dos contratos, com vigência de 12 meses, soma R$ 25.725.918,98, cerca de R$ 2,1 milhões a menos em relação à estimativa inicial de preço. De acordo com o estabelecido na licitação, as empresas contratadas vão oferecer peças, equipamentos, materiais e mão de obra para conserto, instalação, conservação, reparação, demolição e adaptação nos imóveis.

Lançado em 2020, o edital, após procedimentos internos, ficou sob análise do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF). A liberação apenas foi possível devido à articulação da atual gestão da Sedes, que ressaltou a urgência dos serviços prediais nas unidades socioassistenciais com o objetivo de oferecer um ambiente melhor para os servidores e as famílias assistidas.

Em junho deste ano, foi entregue o primeiro trabalho, no Cras Paranoá. A estrutura do prédio ganhou pintura nova, modernização da parte elétrica, instalação de lâmpadas de LED, troca do forro do teto e da caixa-d’água, mobiliário novo e adaptação para acessibilidade. Para permitir a passagem de cadeirantes, uma rampa com corrimão foi construída na entrada da unidade e as portas aumentaram de largura.

Centro Pop

O Centro Pop é uma unidade pública de assistência social para atendimento a pessoas em situação de rua. Além dessa unidade no Plano Piloto, há outra em Taguatinga Norte. Nesses locais são ofertados atendimentos individuais e coletivos, oficinas, atividades de convívio e socialização, além de ações que incentivem o protagonismo e a participação social. É um espaço de referência para o convívio social e o desenvolvimento de relações de solidariedade, afetividade e respeito.

Não se trata de um abrigo: funciona como ponto de apoio para quem vive ou sobrevive nas ruas. Nesse centro é possível acessar espaços para guarda de pertences, higiene pessoal, com oferta de alimentação (café da manhã, almoço e lanche) e provisão de documentação, além de informações, orientações sobre os direitos e o acesso a outros serviços, benefícios socioassistenciais e programas.

As pessoas atendidas nesses centros são jovens, adultos, idosos e famílias que utilizam as ruas como espaço de moradia e/ou sobrevivência, podendo utilizar o endereço do Centro Pop quando precisarem de um comprovante de residência. Crianças e adolescentes em situação de rua poderão ser atendidas somente acompanhados de familiares ou responsáveis.

Desde maio de 2020, as unidades do Centro Pop, que funcionavam somente de segunda a sexta-feira, tiveram os dias de atendimento ampliados para os fins de semana e feriados, depois que o GDF passou a adotar medidas de contenção da pandemia mundial do coronavírus. Além disso, o horário passou a ser das 7h às 19h. A média de público, que era de 200 pessoas por dia em cada unidade, duplicou após a pandemia.

*Com informações da Sedes