Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
27/09/23 às 15h20 - Atualizado em 27/09/23 às 15h20

Paranoá Parque e mais três regiões receberão campo sintético

Ordem de serviço para construção no Paranoá foi assinada nesta quarta-feira (27) pelo governador Ibaneis Rocha. Vinte e dois campos já foram inaugurados ou reformados em 2023

Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

O Governo do Distrito Federal (GDF) vai investir R$ 945 mil para construir o primeiro campo sintético do Paranoá Parque, bairro que pertence ao Paranoá. O equipamento público chega para reforçar a infraestrutura do local, que ganhou nos últimos anos uma unidade básica de saúde (UBS) e tem uma escola em obras.

A instalação desses equipamentos foi observada pelo governador Ibaneis Rocha durante a autorização para início da obra do campo sintético. “Temos nos dedicado muito a essa região como um todo. O Paranoá Parque estava totalmente abandonado e nós estamos dotando a região de equipamentos necessários. São investimentos para melhorar a vida da população”, destacou o chefe do Executivo.

Governador Ibaneis Rocha durante a assinatura da ordem de serviço para construção do campo sintético: “Temos nos dedicado muito a essa região como um todo. O Paranoá Parque estava totalmente abandonado e nós estamos dotando a região de equipamentos necessários. São investimentos para melhorar a vida da população” | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

O campo do Paranoá Parque será erguido na Quadra 1, conjunto 1, AE 2, e terá arquibancadas, alambrado e energia fotovoltaica para a prática esportiva. Este mesmo modelo será implementado em outras três regiões: no Taquari, em São Sebastião e na Feira do Produtor, em Ceilândia. Em 2023, o governo reformou ou construiu 22 campos sintéticos em todo o DF. Com as quatro unidades que serão feitas, o GDF fechará o ano com 26 espaços de esporte entregues à população.

“Esses quatro campos são chamados de areninhas, eles têm tamanho específicos, são mais compactos, mas para a cultura local e para as escolinhas são suficientes para atender a demanda. Este ano vamos entregar esses 26 campos, com os 22 que já foram entregues, mais esses quatro”, detalhou o secretário substituto de Esporte e Lazer, Renato Junqueira.

A primeira etapa da obra, o estudo do solo, já foi feita. Nos próximos dias será executada a base para, em outubro, iniciarem a instalação dos módulos. A previsão é de que o campo seja entregue este ano.

“Esses quatro campos são chamados de areninhas, eles têm tamanho específicos, são mais compactos, mas para a cultura local e para as escolinhas são suficientes para atender a demanda. Este ano vamos entregar esses 26 campos, com os 22 que já foram entregues, mais esses quatro”, detalhou o secretário substituto de Esporte e Lazer, Renato Junqueira.

A primeira etapa da obra, o estudo do solo, já foi feita. Nos próximos dias será executada a base para, em outubro, iniciarem a instalação dos módulos. A previsão é de que o campo seja entregue este ano.

A primeira etapa da obra, o estudo do solo, já foi feita. Nos próximos dias será executada a base para, em outubro, iniciarem a instalação dos módulos | Foto: João Cardoso/ Agência Brasília
Centro Olímpico do Paranoá

Durante a agenda, o secretário substituto também anunciou que a licitação da construção do Centro Olímpico e Paralímpico do Paranoá está em fase final para ser lançada. Segundo a pasta, o projeto está em análise final na Caixa Econômica Federal e, em seguida, terá o certame publicado.

“Iniciaremos agora a primeira etapa da construção do Centro Olímpico do Paranoá para atender essa região. Será o nosso 13º Centro Olímpico, que vai atender mais de cinco mil pessoas com diversas modalidades esportivas e fazer com que seja uma incubadora de grandes atletas aqui do Distrito Federal”, pontuou Renato Junqueira.