Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
16/05/23 às 15h02 - Atualizado em 16/05/23 às 15h03

Rua das Farmácias e 102 Sul agora têm iluminação LED

Ao todo, foram substituídas 180 luminárias, com recursos da Administração do Plano Piloto

Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

Mais dois endereços de Brasília terão seus caminhos iluminados com mais eficiência. O Programa Luz que Protege finalizou a substituição das luminárias convencionais por modelos LED na Quadra 102 Sul e na Rua das Farmácias. Ao todo, foram instaladas 180 luminárias com Diodo Emissor de Luz (LED), que proporciona uma iluminação melhor consumindo até 50% menos de energia elétrica.

Os postes mais altos receberam 48 luminárias com potência de 280W | Foto: Gilberto Alves/CEB

As luminárias instaladas apresentam potências variadas: serão 48 de 280W, destinadas aos postes mais altos, 91 de 120W, para os equipamentos de alumínio de estatura mediana, e 61 luminárias de 60W, mais destinadas a iluminar calçadas de pedestres. As obras foram iniciadas no final de abril.

O presidente da CEB, Edison Garcia, comentou sobre a programação das ações de eficiência energética, que tem atuado em diversas regiões administrativas do Distrito Federal. “Além dessa obra na Asa Sul, iniciamos uma nova etapa do programa nas proximidades do novo viaduto da Epig. Nosso esforço tem sido no sentido de realizar as ações de eficiência energética de forma abrangente, e assim beneficiar os moradores de todas as regiões do Distrito Federal”, comentou.

O administrador do Plano Piloto, Valdemar Medeiros, acompanhou a obra e falou sobre as vantagens do LED. “A Administração entende que uma iluminação pública eficiente traz inúmeros benefícios à população. Além de reduzir gastos e ampliar a sensação de segurança na cidade, proporciona mais conforto para a comunidade e traz melhorias para o trânsito noturno das pessoas da região”, frisou Medeiros.

A obra de eficiência energética realizada na 102 e Rua das Farmácias, na Asa Sul, teve um custo de R$ 152.588,86, com recursos provenientes da Administração Regional do Plano Piloto.

*Com informações da CEB