Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
25/08/23 às 14h07 - Atualizado em 25/08/23 às 14h07

Santa Maria ganha Escola Técnica para até quatro mil alunos

Unidade é a segunda entregue pelo governador Ibaneis Rocha e recebeu investimento de R$ 15,2 milhões, com 150 empregos durante as obras

Catarina Loiola e Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

O governador Ibaneis Rocha inaugurou, nesta sexta-feira (25), a Escola Técnica de Santa Maria. O equipamento tem capacidade para atender quatro mil estudantes e ofertará, inicialmente, os cursos de técnico em radiologia, cuidados com idosos, desenvolvimento de sistemas e de rede de computadores. Para o próximo ano, estão previstas 1,2 mil vagas.

A unidade de ensino fica na QR 119, a cerca de 1 km do Terminal BRT de Santa Maria. A proximidade com o ponto de embarque e desembarque do transporte público facilita o acesso de moradores da região administrativa, do Gama e de cidades do Entorno, como Novo Gama e Valparaíso, em Goiás.

‌Com aporte de R$ 15,2 milhões e 150 empregos gerados, a escola segue o padrão arquitetônico estabelecido pelo Fundo Nacional da Educação (FNDE), com 12 salas de aula, laboratórios (informática, química, física, enfermagem, entre outros), quadra poliesportiva, espaços administrativos, jardim, auditório, biblioteca, cantina, estacionamento e unidade de tratamento de esgoto.

A Escola Técnica de Santa Maria tem capacidade para atender 4 mil estudantes e ofertará, inicialmente, os cursos de técnico em radiologia, cuidados com idosos, desenvolvimento de sistemas e de rede de computadores | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

“O ensino técnico dá uma oportunidade para esses jovens se inserirem no mercado de trabalho. Temos uma parceria muito importante com o Sebrae na realização desses cursos técnicos. Essa é uma escola muito bem acabada, com toda estrutura de laboratórios para que a gente possa trazer desenvolvimento também para a população de Santa Maria. Era uma carência muito grande aqui da região”, destacou o governador Ibaneis Rocha.

Já a secretária de Educação do DF, Hélvia Paranaguá, falou que os próprios estudantes têm demandado uma oferta maior no ensino técnico. “O Ministério da Educação fez uma pesquisa junto aos estudantes do ensino médio e o pedido de educação técnica profissional foi altíssimo. O jovem está sentindo a necessidade, antes mesmo de ingressar na universidade, de ter uma formação para ser inserido no mercado de trabalho. Isso acendeu o sinal de alerta do MEC e o GDF já vinha trabalhando nesse sentido. E para o ano que vem teremos mais uma escola, no Paranoá”, detalhou Hélvia Paranaguá.

Secretária de Educação, Hélvia Paranaguá: “O jovem está sentindo a necessidade, antes mesmo de ingressar na universidade, de ter uma formação para ser inserido no mercado de trabalho. Isso acendeu o sinal de alerta do MEC e o GDF já vinha trabalhando nesse sentido” | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

De portas abertas

Antes mesmo da inauguração, a escola já promovia conhecimento e aprendizagem. Estão em andamento os cursos técnicos em marketing e em administração, por meio de parceria do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no DF (Sebrae) com o GDF. Além das qualificações de recreador, programador web, copeiro e microempreendedor individual, a partir de convênio com o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). As aulas começaram neste mês e as inscrições já estão encerradas.

“Cerca de 412 mil alunos este ano já passaram pelo Educação Empreendedora com pelo menos quatro horas de educação, sendo 380 mil de escolas públicas e o restante da escola particular. Nessa escola temos as turmas de empreendedorismo, uma de marketing e outra de administração, e já faço um compromisso para abrir uma turma no noturno em 2024”, adiantou a superintendente do Sebrae-DF, Rose Rainha.

O diretor da Escola Técnica de Santa Maria, Elijaime Nunes, conta que novos cursos serão ministrados no próximo semestre. “Essa escola era pensada há muitos anos e agora conseguimos. Os jovens e adultos de Santa Maria estão ocupando a escola, porque está tendo uma procura muito grande por vagas”, disse.

Nunes afirmou ainda que, em determinados cursos, o estudante poderá ganhar mais de uma certificação, tendo maior chance de ter sucesso no mercado de trabalho. “O aluno entra, faz o curso, sai com uma certificação intermediária e final. Em alguns, serão três certificações. Isso representa mudança de vida, mudança da comunidade. São cursos para áreas procuradas e que foram escolhidos em audiência pública”, pontuou.

A estudante de marketing Letícia Katielle de Andrade, 23 anos, descobriu a escola técnica por acaso. “Passei na frente e resolvi entrar. Peguei a última vaga e fiquei muito feliz com isso”, conta ela, que já trabalha na área de comunicação. “Acho que conhecimento nunca é demais e essa escola traz uma oportunidade incrível para os jovens, adolescentes e empreendedores da nossa cidade”, comentou.

Já a estudante de programação de web Angélica Francisco de Almeida, 48, elogiou a criação da escola na região. “É uma estrutura excelente e os alunos vão poder aproveitar bastante. Realmente a nossa comunidade precisava de uma escola assim”, frisou a ex-participante do programa de qualificação RenovaDF e interessada em futuros cursos da escola técnica.

A Educação Profissional e Tecnológica contempla cursos técnicos de nível médio e cursos de qualificação profissional. São dezoito unidades escolares localizadas em dez regiões administrativas. A atual gestão inaugurou uma unidade em Brazlândia, em 2021, entregou outra em Santa Maria e está construindo uma terceira no Paranoá.